Mato Grosso, 24 de Julho de 2014 - 16:00:35

Editoriais


Enquete


Notícias

Suspeito de matar advogada confessa crime

29/04/2013 16:43
 
 
O delegado de Polícia Civil, Rafael Fossari, que conduz o inquérito do assassinato da advogada Alessandra Martinagno, 30, informou que o ajudante de fazenda Cristiano Inácio dos Santos, 24, confessou ser o autor do crime. 
Alessandra foi espancada e esfaqueada na manhã de Sexta-feira Santa (29), dentro da sua própria casa, na cidade de Primavera do Leste (240 km da Capital).
Em depoimento, o suspeito contou que ficou esperando do lado de fora da casa de Alessandra e depois pulou o muro, conseguindo entrar na residência. Cristiano disse que pretendia conseguir dinheiro roubando a advogada, mas a vítima teria começado a gritar e lutar. 
Ele relatou que encontrou uma faca perto da churrasqueira, na área de lazer da casa, e foi essa a arma usada para matar a vítima. 
De acordo com o depoimento, Alessandra saiu para a parte dos fundos da casa e foi surpreendida por Cristiano, que pedia dinheiro. A vítima teria reagido ao assalto, gritando e lutando com o agressor. 
Cristiano revelou que bateu na vítima para que ela ficasse quieta, mas que “não se lembra de ter esfaqueado o pescoço dela”, mas acredita que o golpe foi devido a luta travada entre os dois. Ela estava nua, pois tinha acabado de sair do banho, o depoimento descartou violência sexual.
Diante da confissão e motivação para o crime, que descarta o crime passional – a primeira tese levantada era que Cristiano estava apaixonado por Alessandra- o delegado autuou o suspeito pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte). 
As investigações apontam que, após matar a advogada, Cristiano fugiu na caminhonete SW4 da vítima, levando a bolsa dela, contendo cerca de R$ 5 mil em dinheiro e documentos pessoais. 
Na casa que Cristiano morava a Polícia apreendeu objetos furtados da casa da advogada dias antes do crime. 
Alessandra tinha registrado um boletim de ocorrência relatando a invasão e apontou Cristiano como sendo o possível autor.
Durante perseguição, policiais atiraram e o suspeito foi atingido por um disparo, ele acabou perdendo o controle do carro e caiu em uma lagoa. 
Cristiano estava internado no Hospital Regional de Rondonópolis (220 km de Cuiabá) e recebeu alta no último sábado (27). Com a alta o delegado Rafael Fossari cumpriu o mandado de prisão expedido pela Justiça. 
Cristiano está em uma cela do Presídio da Mata Grande, em Rondonópolis. A unidade prisional oferece atendimento ambulatorial, que será necessário para a completa recuperação do suspeito, que deverá continuar o tratamento.
 
OD

Categorias

 Policia 
Correio Várzea Grandense / Correio Press - Av. Eurico Gaspar Dutra, Quadra 41, Lote 01, Sala 01. Jardim Aeroporto - Várzea Grande - Telefone: (65) 3684-0034

Fone: (65) 3684-0034 / (65) 3694-2838